Festa de São João de Sobrado: Relato de 1867

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como refere o Professor Manuel Pinto, a referência mais antiga e detalhada da Festa de Sobrado data de 1932, a mesma presenciada pelo etnógrafo inglês Rodney Gallop. Esta, igualmente contemporânea da Festa de Santo António de Valongo, entre algumas semelhanças, em descoberta recente, coloca em 1867 os Bugios na Festa de Santo António de Valongo e os Mourisqueiros no Arraial de S. João de Sobrado.

“Festejou-se na segunda-feira, 24, na freguezia de Santo André de Sobrado, o milagroso S. João Baptista, com missa solemne e sermão, sendo o juiz da festa o snr. Antonio Martins d’Oliveira. Houve de tarde arraial, ao qual concorreram centenas de pessoas.
É costume antiquíssimo n’aquella freguesia fazer-se de tarde uma espécie de dança mourisca, a qual consiste n’uma grande mascarada; depois de saltarem muito, dando tiros e morteiros, sobre um tablado, que d’antemão está por eles preparado, acaba toda aquella trapalhada pegando cada um nos burros e machos que encontram presos ás arvores, e uns montados n’elles e outros a pé percorrem o arraial, com alaridos, dizendo que vão lavrando.
É raro não haver por aquella ocasião desordens, porque os donos dos burros, que são os romeiros, não gostam que lhes peguem nos seus animaes, e por isso chegam muitas vezes os taes mourisqueiros a romper em excessos contra a ordem e razão. Entendem que, como mascarados, são senhores de tudo o que está dentro da praça, engano de que a authoridade os devia desenganar para d’alguma vez se não dar alguma muito seria desordem cujas consequências são fáceis de prever…”
Junho de 1867

 

Texto e Fotos: José Manuel Pereira

Anúncios

Jornadas Culturais | «Porque se Fazem as Festas?»

Este slideshow necessita de JavaScript.

A 4ª sessão de debates das Jornadas Culturais | “Porque Se Fazem As Festas?” realizou-se no Centro de Documentação da Bugiada e Mouriscada, em Sobrado, Valongo.
Esta iniciativa incidiu em particular na festa dos Bugios e Mourisqueiros e aproveitando o facto de estarmos em plena época de celebração das tradicionais festas populares, que acontecem um pouco por todo o país, o público foi convidado para uma conversa sobre estas manifestações culturais e sobre vários aspetos multidisciplinares que as envolvem.
Intervieram como oradores convidados: José Pereira Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Valongo; Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal; Manuel Pinto, professor da Universidade do Minho e investigador; Paulo Moreira, do Centro de Documentação da Bugiada e Mouriscada; e Rita Ribeiro, coordenadora da equipa de investigação encarregue do estudo da Bugiada e Mouriscada. A sessão contou ainda com a presença de António César Ferreira, presidente da Associação Casa do Bugio. Hélder Ferreira, presidente da Progestur, foi o moderador desta sessão.
Tendo como principal objetivo a divulgação e valorização do património cultural de Portugal, estas Jornadas Culturais proporcionam um amplo debate e a reflexão sobre a importância cultural, identitária e socioeconómica de tradições portuguesas na comunidade de hoje, utilizando uma abordagem de carácter multidisciplinar.
Jornadas Culturais | “Porque Se Fazem As Festas? é uma iniciativa da Progestur em parceria com a Fundação Inatel, que conta com o apoio da Universidade Lusófona e das Câmaras Municipais envolvidas neste projeto (Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Castelo de Vide e Valongo).

Fonte e Fotos: C.M. Valongo

Mensagem do Reimoeiro 2019

Ricardo Alves, Reimoeiro 2019, tem uma mensagem para todos nós amantes da festa de São João de Sobrado.
A filmagem é amadora mas a intenção é a melhor.
Muito Obrigado Ricardo Alves por teres embarcado nesta “loucura”. Tudo preparado rapidamente e sem grande cenário mas o que interessa é que todos te possam conhecer!

São João de Sobrado: Relato de 1883

Self-portrait._Francisco_José_Resende,_1890

Auto-retrato de Francisco José Rezende

“Fui a Sobrado, passar o dia de S. João a casa do Abbade. Jantar abundante – à antiga portuguesa. A parentéla enchia a mesa. A dança dos chamados Mouros ou Christãos (mascarados) com chapeos infeitados de plumas vermelhas, espelho, roupas garridas os outros (Christãos ou Bugios) com toda a sorte de trajes, turbantes, espadas de ponta ou florêtes, pegando nos punhos com lenços de renda, e um doce espetado nos florêtes, saltando, pulando, correndo em duas alas e o chefe passando depois pelo meio à retaguarda…; um outro mascarado fingindo reger uma orchestra com uma companheira (uma caricatura); depois há um combate, um supposto castello (são alguns paus formando tablado) e assim foliam; na 1ª corrida um dos chefes ajoelha à porta do adro e recebe agua benta. Finalmente é pittoresco. Vou a pé até Vallongo, tendo ído até Sobrado em carro descoberto por conta do abbade que me recommendou ao Seara, regedor de Vallongo o qual me esperava á porta da Estação. As dores do meu cachal direito desesperavam-me, passando triste em frente do pittoresco arraial.
O tecto da capella mór de Sobrado é uma bellesa d’ornamentação em castanho!! Está caiado, ou borrado a branco; talvez seja do tempo de D. Manoel.”

Francisco José Rezende de Vasconcelos (Pintor e Professor da Academia Portuense de Belas Artes)
(Porto-9.12.1825 – Porto-30.11.1893).

Autoria/ Investigação: José Manuel Pereira

Auto da Bugiada e Mouriscada

62494751_609369662910106_7300118688529645568_n

No próximo dia 20 de junho, decorrerá o Auto da Bugiada e Mouriscada na Residência Paroquial, uma peça de teatro que abordará com um olhar novo e totalmente diferente a lenda da nossa festa.

Esta encenação dirigida por Jacinta Quelhas, que tanto se tem dedicado a conhecer a história e lenda de Sobrado, merece toda a nossa atenção.

“A Associação Casa do Bugio informa que os lugares são limitados e ocupados por ordem de chegada. Os horários serão escrupulosamente cumpridos, para evitar atrasos no programa da festa.”- Associação Casa do Bugio

O administrador desta página agradece todo o empenho e dedicação desta equipa, desejando as maiores felicidades para este projeto. Bem-hajam.

Exposição Bugiada e Mouriscada no Porto

62160825_1704707946339248_6264676986283622400_n

Até dia 30 Junho, das 09 às 21h, pode visitar no piso 1 do La Vie uma Exposição que o ajuda a perceber o que é o São João em Sobrado, Valongo, numa parceria Município de Valongo.
Anualmente, no dia de S. João, revive-se uma tradição invulgar. São as Bugiadas e Mouriscadas que se alicerçam numa lenda, a qual nos remete para os tempos da ocupação da península ibérica pelos mouros. Na sua recriação disputa-se, entre danças e rituais, uma imagem milagrosa de S. João Batista. Entre as várias encenações entusiastas e contendedoras encontram-se, por um lado, os bugios (cristãos) e, por outro, os mourisqueiros (mouriscos) devidamente vestidos e ornamentados.
Esperamos por si!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: CDBM

Escolas decoram ruas de Sobrado

Este slideshow necessita de JavaScript.

Centenas de miniaturas de barretinas de Mourisqueiros construídas pelas crianças das escolas de Sobrado vão ser utilizadas para decorar as ruas da vila, durante as festividades em honra de São João.
Este é o resultado do protocolo celebrado entre o Município de Valongo, a União de Freguesias de Campo e Sobrado, a Associação Casa do Bugio e o Agrupamento de Escolas de Valongo, com o objetivo de consolidar a importância da Bugiada e Mouriscada na cultura tradicional concelhia.
No âmbito deste protocolo de cooperação, foram dinamizadas Oficinas de Artes Decorativas São Joaninas, envolvendo crianças de todas as turmas (pré-escolar e 1º ciclo) das escolas de Campelo, Fijós, Paço e Balsa.

Fonte: Municipio de Valongo

Jornadas Culturais no CDBM

61637796_2154635741278827_8575449840564043776_n

As Jornadas Culturais | Porque se Fazem as Festas? estão de volta para 4ªsessão de debates, desta vez em Sobrado, Valongo.

Dia 22 de Junho, pelas 16h00, temos encontro marcado no Centro de Documentação Bugiada e Mouriscada para retomar o debate e a reflexão sobre a importância cultural, identitária e socioeconómica das “Grande Festas Populares” nos dias e na comunidade de hoje.

Com o aproximar das grandes festas e celebrações populares, fazemos-lhe o convite para que faça parte desta conversa que contará com a intervenção de vários oradores convidados: José Manuel Pereira Ribeiro, Luís Pedro Martins, Manuel Pinto, Paulo Moreira, Rafael Marchante e Rita Ribeiro.

A sessão terá ainda com a presença de Francisco Madelino, presidente da Fundação Inatel, e de Hélder Ferreira, presidente da Progestur, moderadores deste debate.

Fique atento/a ao programa das “Jornadas Culturais | Porque se Fazem as Festas?”

Fonte: Progestur Cultura

III Gala São João de Sobrado

60359346_593353687845037_770467199612616704_n

No próximo dia 8 de junho de 2019 decorrerá na Casa do Bugio a III Gala do São João de Sobrado.

Este evento organizado pela Associação Organizadora da Casa do Bugio e das Festas de São João de Sobrado destina-se a homenagear figuras relevantes da festa nos tempos idos.

Importa referir que estas galas se principiaram em 2016, quando a Comissão de Festas daquele ano organizou a primeira gala, seguindo-se a II gala que ocorreu em 2018 e agora a III gala. Espera-se que este evento se mantenha nos anos futuros pois em muito dignifica a festa e as gentes de Sobrado.

Festa de Santo António da Balsa

60182398_1323349077803051_2932292662536962048_nA Comissão de Festas de Santo António da Balsa 2019 já disponibilizou o cartaz da festa deste ano.

Nem sempre se realiza festa em honra de Santo António (com a exceção da eucaristia solene no dia do santo). Por isso é que importa divulgar e promover o trabalho dos mordomos.

Esta página congratula a comissão pelo seu trabalho.

Foto: Paula Alexandra Dias

Já Cheira a São João

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ontem, dia 12 de maio, decorreu um ensaio particular da mouriscada na casa do Reimoeiro Ricardo Alves. Já no domingo passado tinha ocorrido um ensaio mas com menos participantes.

Estes ensaios particulares destinam-se a obter melhor preparação por parte dos mourisqueiros mais novos e até novos elementos. Neste ano, haverá também um novo tocador da caixa, o Pedro Dias.

Importa deixar um agradecimento ao Sr. Fernando, que era o tocador da caixa nos últimos anos (após o falecimento do sr. Zé Malhado) e já o havia sido também nos anos 70, pela sua contribuição e trabalho em prol do São João de Sobrado. Uma palavra de louvor e de incentivo ao Pedro, que com apenas 17 anos assumirá uma grande responsabilidade na Mouriscada (ainda que já participasse como mourisqueiro nas festas anteriores).

Fotos: André Ferreira

Festa da Francesinha 2019

56644778_1047032085487835_3405084943108276224_nNo próximo dia 4 de maio haverá Festa da Francesinha na Casa do Bugio, organizada pela comissão de 2019.

As francesinhas serão servidas a partir das 19h30 até às 23h00.

É mais um evento de angariação de fundos para a festa de 2019.

Estão todos convidados!

Queima do Velho 2019

53226216_2485668124777923_8403447721893036032_n

Queima do Velho 2019 (foto de José Gaspar)

Decorreu ontem, terça-feira de carnaval, a tradicional Queima do Velho que apesar da chuva intensa foi um momento muito bonito e com bastante gente a assistir (especialmente no interior dos automóveis).

Com a chuva e o vento fortes, estava bastante difícil dos velhos se incendiarem, no entanto o momento tão esperado aconteceu e os velhos queimaram-se. Para além da fogueira existiu ainda bastante e bonito fogo preso e muitas “bombas”.

É assim que deve ser: manter a tradição!

Parabéns à Comissão de Festas de 2019 pela organização.

 

A Festa de São João de Sobrado em 1913

Mouriscada em 1913

“Segundo declarações de Maria Margarida de Sousa Fernandes, a 15 de Junho de 2000, ao Museu da Pessoa, a foto junta refere-se ao almoço dos Mourisqueiros na Festa da Bugiada em 1913. Ao topo da mesa encontrar-se-ia o Reimoeiro Alberto Martins Fernandes, pai da entrevistada. A ser assim, esta seria a foto mais antiga que se conhece da festa de Sobrado.”

Notícia de “O Vallonguense“, nº1, de 29 de Junho de 1913:

“Realizou-se na passada terça-feira a festa de S. João Baptista. Houve as tradicionais danças dos ‘Mouriscos e Bugios’ sempre muito engraçadas e apimentadas. Não há meio de tirar esta antiga costumeira, tão enraizada está nos hábitos deste povo a quem chamam tolo; eu penso porém que mais tolos são aqueles que atravessando montes e vales o vêm apreciar. Tolos não, finos é que eles são, porque com suas artes pitorescas chamam grande número de forasteiros à sua terra”.

 

Fontes: Manuel Pinto,

 

Carnaval 2019

52290106_1017093578481686_8842207991575871488_n.jpg

A Comissão de Festas de São João de Sobrado 2019 convida todos os Sobradenses e demais interessados para as festas de carnaval que está a organizar, nomeadamente:

  • Na véspera de Carnaval, dia 4 de março, existirá na Casa do Bugio, baile de máscaras, música ao vivo e tasquinha com comes e bebes.
  • No dia de Carnaval, dia 5 de março, no Largo do Passal, haverá a tradicional Queima do Velho com tasquinha com comes e bebes.

Estão todos convidados!

Fonte: https://www.facebook.com/saojoaosobrado19

Exposição das Fardas do Velho e do Reimoeiro no CDBM

51446884_2371593519563623_6454671130979467264_n

Indumentárias, usadas pelo Velho e pelo Reimoeiro da última festa de S. João de Sobrado (2018), presentes na exposição permanente do CDBM – Centro de Documentação da Bugiada e Mouriscada. O vestido de Velho da Bugiada é de Paulo César Ribeiro Dias e a farda de Reimoeiro é de José Manuel Gaspar. São estes os dois últimos protagonistas, da Bugiada e Mouriscada, aos quais agradecemos a disponibilidade para a cedência temporária dos seus trajes.
Créditos fotográficos: André Ferreira

Fonte: https://www.facebook.com/cdbugiadamouriscada/

Viagem pelo mundo da Máscara

Este slideshow necessita de JavaScript.

Inaugurada, no passado dia 25 de janeiro, a exposição “Viagem pelo Mundo da Máscara”, encontra-se em exibição, até ao próximo dia 31 de março, no CDBM – Centro de Documentação da Bugiada e Mouriscada.
Trata-se de uma mostra da autoria da escritora e fotógrafa Mercedes Vázquez Saavedra, da Galiza, entusiasta, desde a sua infância, por manifestações culturais tradicionais, nomeadamente as que envolvem máscaras da Península Ibérica, onde se insere a Bugiada e Mouriscada de S. João de Sobrado.
A autora tem levado a cabo várias exposições, na área das tradições e vivências do mundo rural, as quais tem vindo a exibir por várias localidades de Portugal e Galiza, de onde procedem as máscaras fotografadas e que se podem contemplar nesta mostra.
Durante o período de exibição, com entrada livre, o CDBM, disponibiliza Serviços Educativos relacionados com a temática das máscaras.
Créditos fotográficos: André Ferreira

Exposição Viagem pelo Mundo da Máscara

50330813_2357459510977024_1098296641657503744_n.jpg

O CDBM – Centro de Documentação da Bugiada e Mouriscada, no âmbito da sua programação anual, exibe, de 25 de janeiro até 31 de março, a exposição fotográfica “Viagem pelo Mundo da Máscara”.
Trata-se de uma mostra da autoria da escritora e fotógrafa Mercedes Vázquez Saavedra, da Galiza, entusiasta, desde a sua infância, por manifestações culturais tradicionais, nomeadamente as que envolvem máscaras da Península Ibérica, onde se insere a Bugiada e Mouriscada de S. João de Sobrado.
A autora tem levado a cabo várias exposições, na área das tradições e vivências do mundo rural, as quais tem vindo a exibir por várias localidades de Portugal e Galiza, de onde procedem as máscaras fotografadas e que se podem contemplar nesta mostra.
A abertura será pelas 19h00 do referido dia 25 de janeiro, pelo que o/a convidamos a estar presente. O ato inaugural contará com um Verde de Honra.
Durante o período de exibição, que terá entrada livre, o CDBM, disponibilizará Serviços Educativos relacionados com a temática das máscaras.

Fonte: https://www.facebook.com/cdbugiadamouriscada/

Partilhar Memórias no CDBM

42311029_2152984048091239_1114009375782993920_n.png

No âmbito das JEP 2018 tem lugar, na tarde do próximo dia 28, o encontro intergeracional “Partilhar Memórias no CDBM”. Alguns antigos elementos da Bugiada e Mouriscada serão desafiados a partilhar memórias, vivências e experiências relacionadas com a festa de S. João de Sobrado.
Venha tomar parte deste encontro e conhecer curiosidades protagonizadas por Bugios e Mourisqueiros de outros tempos.
No final do evento, que decorrerá no Centro de Documentação da Bugiada e Mouriscada, será servido um Verde de Honra apoiado pela Associação Casa do Bugio, com vinho verde “Bugios e Mourisqueiros”, e por A Rota dos Doces.
A entrada é livre.

Fonte: https://www.facebook.com/cdbugiadamouriscada

Agradecimento ao Povo de Sobrado

33422694_1766218036799719_1154218644859781120_n

Não podiamos esquecer o agradecimento final que devemos a todos vós pela grandiosa festa que fizeram connosco!!!
Mas um obrigado não chega….Um obrigado é pouco perante tamanha grandeza que foi a NOSSA festa! A felicidade não cabe no coração….. E tudo valeu a pena!
Aqui vos deixamos uma pequena recordação daquilo que foi uma semana inesquecivel em Sobrado!
Um sincero OBRIGADO a todos, que ficarão sempre no nosso coração…
E nunca se esqueçam… SOBRADO É OUTRA DANÇA! 

 

A Comissão de Festas de São João de Sobrado 2018